Sobre o município de Passo do Sobrado

Passo do Sobrado em números

Acesse os dados mais atualizados sobre o município no I.B.G.E. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica –IBGE é o principal provedor de informações geográficas e estatísticas do Brasil.

História

A existência de Passo do Sobrado data de aproximadamente dois séculos. Nesse período, colonizado por portugueses que partiam de Rio Pardo para povoar a região que era conhecida por Couto (lugar seguro, refúgio) e servia como ponto de descanso. Ao passar dos anos, inúmeras famílias germânicas, portuguesas e descendentes de escravos se instalaram no que seria o futuro município, antes pertencente a Rio Pardo. Essas etnias, que se dedicaram à produção de alimentos para a subsistência formam hoje a maioria dos residentes no município.

 

O nome da cidade foi criado em 1850, pelo fato de haver uma passagem em um arroio, situado na entrada da cidade. Próximo a este arroio, existia uma casa de madeira, conhecida por sobrado. Carroceiros e tropeiros atribuíam a essa passagem o nome de passo do sobrado. Na década de 30 o nome foi alterado para Flores da Cunha, no entanto a população não gostou e iniciou uma campanha para a retomada do nome original.

 

Desta forma, Passo do Sobrado, 2º distrito da cidade de Rio Pardo, foi crescendo, famílias foram se estabelecendo na localidade, desta forma, o comércio e a região foram se desenvolvendo. Devido a estes fatos, o até então 2º Distrito de Rio Pardo, sentiu a necessidade de se tornar município, de emancipar-se da terra-mãe.

 

Com este pensamento, um grupo que começou pequeno, de apenas três pessoas, mas que foi crescendo ao longo do tempo e chegou ao dia 8 de maio de 1990, com um número de 350 pessoas, reuniu-se para escolher a Comissão de Emancipação composta por Gilberto Daniel Weber, Clóvis Sinval Salvagni, Luiz Fernando Moenke, José Robério Kroth, Irineo Schimidt Lopes, Abel Samuel da Rosa, Paulo Claiton Janisch, Vilmar da Silva Müller, Elto Dettenborn, Ney Jacobsen, Leonor Armando Gelsdorf, Ênio José Konzen. A primeira tarefa da comissão foi levar a proposta para as comunidades, que fariam parte do futuro município de Passo do Sobrado, através de encontros. As comunidades aderiram a idéia e organizaram-se em Sub-comissões, 17 ao todo.

 

 

No dia 10 de novembro de 1991, os eleitores de Passo do Sobrado foram às urnas para o plebiscito, que definiria pelo “sim” ou “não” da Emancipação. Com 88% dos votos a favor, Passo do Sobrado deu o grande passo para tornar-se um município independente.

 

O ato final foi quando o município foi reconhecido e criado em 20 de março de 1992, conforme Lei Estadual nº 9.545.

 

Geografia

Símbolos

Brasão e bandeira

A instituição, forma e apresentação dos símbolos do Município de Passo do Sobrado foram estabelecidos pela Lei Municipal nº 96, de 24 de Fereveiro de 1994, em conformidade com o artigo 13, parágrafo 2º da Constituição da República Federativa do Brasil, de 05 de Outubro de 1988.

Brasão de Armas Municipal
A Bandeira Municipal

Hino Oficial

Passo do Sobrado tu fugiste

Da coragem e bravura do teu povo

És mistura de créditos e de raça

Buscando um mundo novo

 

Pequeno riacho que saudava

Imigrantes e tropeiros com amizade

O sobrado antigo abrigava

Mostrando hospitalidade

 

Em teu solo prospero germinam

Mil sementes de fartura e amor

O progresso e a luta determinam

Uma história de valor

 

Te exaltamos ó Passo do Sobrado

Terra adorada és um berço promissor

Aqui se luta e se vive com agrado

Demostrando assim por ti o nosso amor

 

Somos gente que sonha e persiste

Valorizando os nossos ideais

Nossa Senhora do Rosário abençoe

O nosso povo e as belezas naturais

 

Te exaltamos ó Passo do Sobrado

Terra adorada és um berço promissor

Aqui se luta e se vive com agrado

Demostrando assim por ti o nosso amor

 

 

Letra: Roni Weber, Batista Daniel Weber e Janete Maria weber
Música: Prof. Abilio Piovesan e Elmes Edinir do Nascimento